22 abril 2013

Pro-cras-ti-na-ção

Procrastinação não é só uma palavra tramada de se dizer… pode mesmo tramar-lhe a vida!

Procrastinar é adiar.

Se adiar a leitura deste post para mais tarde, estará a procrastinar! :)

Adiar tarefas importantes ou urgentes, pode lançá-lo numa espiral  complexa de coisas para fazer,  frustrações e problemas. A esse ponto,  já não saberá por onde começar.

A procrastinação pode instalar-se como um hábito, por múltiplas razões: preferência por tarefas que  oferecem gratificação imediata, medo (de falhar, de ter sucesso, do desconhecido, do julgamento, do conflito) não sofrer consequências negativas imediatas,  sobre-avaliar a capacidade para recuperar o tempo pedido, perfeccionismo ou micro-gestão das tarefas.

Se a procrastinação é um problema para si, as melhores dicas que lhe posso dar são estas:
  1. Comece
  2. Recompense-se
Identifique as tarefas urgentes e as tarefas importantes que tem para fazer.
Dou-lhe uma ajuda neste ponto: está a ver a matriz ao lado? Desenhe-a e preencha-a com as tarefas que tem para fazer neste momento.

Foque-se nas tarefas que tem para FAZER IMEDIATAMENTE.

Tome a firme decisão de começar. Não se preocupe com o processo. Foque-se em começar.

Liberte-se de distracções. Se o computador, a televisão ou o telemóvel são distracções, desligue-os.

Comece. Não se perca a pensar em todos os passos que tem de dar para concluir a tarefa. Apenas comece.

Resista à tentação de interromper a tarefa para fazer outra coisa. Há tempo para tudo e agora é tempo de fazer essa tarefa.

Envolva-se no processo e deixe fluir.

Concluída a tarefa, chega a melhor parte: Recompense-se!

Faça uma pausa de 15min. e permita-se fazer aquilo que lhe apetece: jogar play-station, verificar o Facebook ou telefonar a uma amiga.

Refresque a mente, estimule a sua criatividade e retire prazer do processo.

Volte a olhar para a sua matriz e… prossiga!

Mais vale tarde do que nunca mas, é melhor nunca ser tarde!

1 comentário:

  1. Acrescento que há imensas ferramentas online que podem ajudar a combater a procrastinação.

    Sendo uma tarefa difícil, penso que passa mais pelo hábito do que pela habilidade. Para contrariar a tendência acrescento alguns métodos que uso:

    1) partir as grandes tarefas em tarefas mais pequenas e definir uma data para tê-las concluídas.

    Por exemplo se a data final é daqui a 15 dias, pode-se partir em pequenas tarefas ao longo desses dias, para chegar ao fim com a tarefa concluída e para ir controlando o grau de conclusão da mesma, pois às vezes é preciso ajuda ou mais tempo e temos de re-agendar a data final - muitas vezes o cumprimento das datas pode afectar o trabalho de outras pessoas, pelo que é preferível avisar com antecedência o eventual atraso do que no próprio dia.

    2) utilizar uma ferramenta de time reporting para controlar o como se gasta o tempo.

    É importante perceber quanto tempo se gasta a fazer cada tarefa para se conseguir planear a tarefas e os tempos nas próximas vezes, alinhando as expectativas e evitando assim a frustração da nossa parte e a desilusão dos outros. Há ferramentas gratuitas como por exemplo o Toggl, que permitem contar e registar o tempo em cada tarefa. Ao fim de 2 ou 3 semanas já se consegue ter uma visão do padrão do consumo do tempo, e já se torna mais fácil planear tarefas e agendar metas.


    3) entender quais os picos de energia durante o dia e encaixar nesses momentos tarefas mais exigentes.

    Todos temos momentos mais produtivos ao longo do dia, porque estamos mais despertos, com maior capacidade de concentração, porque estamos sozinhos, ou porque os e-mails e telefonemas ainda não começaram a chegar. É nesses momentos que devemos encaixar actividades que exijam maior atenção, para minimizar erros e obter resultados com maior rapidez e eficiência. Para isso também é preciso disciplina. Por exemplo, se eu começar a trabalhar 30 min mais cedo, sei que posso concentrar a minha energia em tarefas mais difíceis, pois não abro o e-mail antes da hora e foco-me no essencial. Se reservar essas tarefas para depois d almoço, sei que demoro mais tempo. Cada um tem os seus picos de energia, é uma questão de observar como se sente ao longo do dia e perceber quando é mais produtivo.

    Votos de um bom trabalho a todos!

    ResponderEliminar