12 abril 2013

Virar a Página

Virar a página quando nada corre bem?

Sim, é possível e mais fácil do que parece!

É uma questão de ter espírito de contradição e foco!

A sua vida assemelha-se a uma pista de obstáculos?

Os imprevistos sucedem-se? 

É perseguido por uma avalanche de problemas?

Vire a página em dois tempos!

Primeiro: Tenha espírito de contradição!

Conhece a lei de Murphy? A lei de Murphy afirma que "se existe a possibilidade de alguma coisa correr mal, vai mesmo correr mal e, na pior altura possível!". Quantas vezes já pensou: "ninguém ouve o que digo, até dizer uma asneira", "só conheço pessoas interessantes quando estou acompanhado" ou, "só chove quando me esqueço do guarda chuva"?

Contrarie a lei de Murphy! Crie a sua lei! A lei da Maria. A lei do Manuel. A lei do Francisco.

Porque não adoptar a máxima: "se existe a possibilidade de alguma coisa correr bem, pode mesmo correr bem!"?

Lembre-se de que o optimismo contribui para uma vida mais saudável, maior resiliência perante adversidades e, relações mais satisfatórias.

As pessoas optimistas cultivam e aceitam o sucesso, sem culpas ou reservas. 

Ao contrariar a lei de Murphy, vai desenvolver as mesmas competências e aptidões que as pessoas naturalmente optimistas usam para alcançar os seus objectivos. 

Liberte-se da inércia. Não se deixe levar pelos acontecimentos. Pratique o optimismo.

Ao comprometer-se com os seus objectivos e celebrar cada pequena conquista, vai criar uma onda transformadora de optimismo que se auto-alimenta.

Segundo: Mantenha o foco na meta!

Tire uma fotografia mental à sua vida. Repare que os obstáculos fazem parte do caminho mas, não o definem.

Desfoque-os momentaneamente.

Agora, foque a meta. Onde quer chegar? O que quer alcançar?

Estabeleça prioridades. Tendo em vista a meta que quer alcançar, atribua aos seus obstáculos uma escala de urgência/importância. De 1 a 10, por exemplo.

Será que todos os problemas que identificou são mesmo problemas? Terão importância daqui 1 mês ou 1 ano? Reajuste a sua lista de prioridades.

Centre a atenção num obstáculo de cada vez, avançando na escala, à medida que os for solucionando.

Para cada obstáculo, antecipe múltiplas alternativas de solução. Não as julgue. Todas são válidas, neste ponto.

Avalie cada uma de forma minuciosa: esta hipótese resolve o meu problema? Faz-me avançar na direcção da meta que estabeleci? Quanto tempo e esforços requer? Qual a relação custo/benefício? Como é que me afecta, e aos que me rodeiam, agora e no futuro?

Escolha a solução que lhe oferecer maiores benefícios e menores custos; mais vantagens do que desvantagens.

Defina um plano de acção. Liste todas as tarefas que precisa de concretizar, para realizar com sucesso a solução escolhida.

Coloque ao seu dispor os recursos necessários, seja pedir ajuda a alguém, enviar um e-mail ou deslocar-se a uma repartição pública.
Estabeleça um limite temporal para realizar cada tarefa.
Comprometa-se com esse plano. Cumpra-o, tarefa a tarefa.

Ultrapassado o primeiro obstáculo, passe ao segundo. Prossiga.

Sinta a satisfação de ver os seus obstáculos serem ultrapassados, um a um.

Celebre cada conquista.

Volte a olhar para a fotografia da sua vida. O que vê?

Redefina a meta, se necessário. Decomponha-a em pequenos objectivos e conquiste-os! 

E se precisar de ajuda, não hesite! Contacte-me!

Sem comentários:

Enviar um comentário